Como escolher meu primeiro violão?

Como escolher meu primeiro violão - Planeta Música
Como escolher meu primeiro violão - Planeta Música

Aprender a tocar um instrumento requer disciplina e dedicação, e possuir algumas informações sobre o instrumento se torna importante e para ajudar no início. No caso do violão, além de diferentes marcas, existem diferentes modelos, materiais de cordas e acústica. Para fazer uma boa escolha do primeiro violão, é preciso entender cada aspecto e saber, é claro, qual a sua necessidade e objetivo.

Tipos de corda de violão

clique aqui

estude VIOLÃO na escola de

Clique e estude violão com o Planeta Música. Aprenda assuntos e técnicas como afinação, técnicas de mão direita e mão esqueda, power chords, dedilhados, arpejos e muito mais. Comece agora por apenas R$29,90 e bons estudos!

Cordas de nylon

Existem dois tipos de cordas usadas em violão: de nylon e de aço. As cordas de nylon geralmente são escolhidas por iniciantes por serem macias e leves. Isso significa menos dor ou desconforto ao fazer os primeiros acordes e evoluções, já que os dedos ainda não estão acostumados e a repetição é uma aliada do aprendizado. São usadas em estilos como samba, MPB e erudito por seu timbre mais aveludado.

Cordas de aço

Pela natureza do material, o toque da corda de aço é mais duro e pode ser desconfortável no início. Por outro lado, as cordas de aço possuem outra sonoridade, um timbre mais metálico, em contraste com o som das cordas de nylon. Pelo tipo de som, as cordas de aço são utilizadas no rock, blues e sertanejo, por exemplo.

A escolha é, portanto, mais pessoal, dependendo da sua vontade e gosto, já que com o tempo e aprendizado irá se acostumar com qualquer tipo de corda. O importante é não trocar o tipo de corda de seu violão. Um violão com cordas de nylon possui estrutura diferente do violão com cordas de aço, e trocar o tipo de corda pode danificar seu instrumento. Tenha cuidado!

LEIA TAMBÉM – 7 dicas de manutenção para seu violão

Violão Acústico ou Eletroacústico?

Os violões acústicos não possuem captador de som próprio para amplificação. São bons para quem busca uma opção mais barata para estudo, seja em fase inicial ou avançada. Caso precise usá-lo em uma apresentação, será necessário um captador externo, como um microfone, o que pode causar uma perda da qualidade do som.

Já os violões eletroacústicos têm sistema de captação próprio para serem conectados a amplificadores, e por essa razão são mais caros do que os acústicos. Isso não significa que funcionem apenas ligados a caixas de som, eles funcionam normalmente como violões acústicos quando desconectados. São escolhidos quando já se tem o interesse de tocar em espaços que precisem de som amplificado como bares, estúdios e shows.

Modelos de Violão

Clássico

 O violão clássico é a forma mais comum e conhecida. São básicos e baratos, com cordas de nylon e braço mais largo. Comuns em samba, MPB e música erudita. Por sua simplicidade, é recomendado para quem está começando, até que se encontre o estilo que prefere e possa comprar o modelo específico.

Folk

O violão folk utiliza cordas de aço, possui braço mais fino e caixa maior que o clássico, sendo ideal para sons mais graves. Suas cordas são mais tensas, causando um timbre mais brilhante. Por essas razões, é mais usado em ritmos como rock, blues, folk e sertanejo.

Jumbo

O violão jumbo é semelhante ao folk, mas possui o corpo maior, a base mais arredondada e utiliza cordas de aço. Isso resulta num som grave e mais encorpado em relação ao violão folk. É conhecido pela versatilidade de sua sonoridade acústica devido à ressonância provocada por seu tamanho. Comumente utilizado na música country, mas também usado na MPB, rock e pop, de acordo com o som desejado.

Flat

O violão flat possui a caixa acústica mais fina, podendo utilizar cordas de aço, mas geralmente possui cordas de nylon para um timbre mais suave e macio, sendo mais usado na MPB e no samba. No entanto, por possuir pouca ressonância acústica, produz um som baixo e quase sempre é necessário um amplificador. Assim, dependendo da equalização, é possível ter um timbre estridente, médio ou mais grave.

Violão para canhotos

Canhotos podem ter dificuldade ao tocar um violão comum por possuir mais facilidade para ditar o ritmo com a mão esquerda. Por isso, existem alguns métodos para ajudar no aprendizado. Em primeiro lugar, existem violões específicos para canhotos, com a estrutura adaptada para a inversão de mãos. Não são tão comuns de serem encontrados como os tradicionais, mas grandes lojas e pesquisas ajudam nesta tarefa com seu primeiro violão. Caso não tenha esse específico em mãos, existem três modos de tocar.

O primeiro é se adaptar e tocar como destro, sem alterações. Assim, apesar da dificuldade inicial um pouco maior, será possível tocar qualquer violão e acompanhar qualquer método de ensino sem problemas. Outra possibilidade é inverter a posição das cordas –  6ª com a 1ª, a 5ª com a 2ª, e a 4ª com a 3ª. A dificuldade rítmica inicial passa a não existir, mas é preciso sempre adaptar os violões e fazer as inversões nos métodos que estiver aprendendo.

O último modo de tocar é apenas trocar a posição do violão sem alterar as cordas. É um método mais complicado pois pode confundir a cabeça do aluno enquanto estiver aprendendo, já que estará tudo ao contrário ao comumente ensinado. O lado bom é que, assim, poderá tocar qualquer violão.

Violão infantil

 Existem modelos de violão infantis, com tamanho menor para crianças. Esses violões facilitam o aprendizado por se adaptarem ao tamanho dos braços e mãos, já que o violão tradicional é grande e dificulta o alcance dos acordes. Se por um lado é uma boa opção como primeiro violão para os pequenos aprenderem, por outro deve-se ter em mente que em breve será necessário comprar um violão comum para continuar o aprendizado. Se o custo não for um problema, certamente as crianças aprenderão mais rápido e com mais prazer nos modelos de menor tamanho.

Violões e a relação custo-benefício

Para escolher o violão com melhor custo-benefício, mais importante do que conhecer as marcas, é saber seu objetivo ao aprender o instrumento. Que tipo de música se pretende tocar, para que ocasião, sua facilidade com as cordas e a estrutura do violão como um todo. O ideal é estar acompanhado de alguém que já toque para analisar a qualidade do timbre do violão no momento da compra de seu primeiro violão.

Existem violões de altíssima qualidade e os preços, obviamente, acompanham esse nível. Embora o custo possa justificar o benefício, pode não ser o ideal para um iniciante, que ainda está conhecendo o melhor tipo de música e estilo a que se adapta e prefere. Uma pessoa pode gostar muito de rock e descobrir que gosta mais de tocar MPB, por exemplo. Descobrir seus próprios gostos e vontades é a chave para escolher o seu primeiro violão e entrar no mundo da música.

E se quiser ter uma experiência de aprendizado musical totalmente gratuita, acesse o Planeta Música Free para ter acesso a diferentes cursos de música online e videoaulas feitas para você aprender música de verdade.

Tudo pronto para começar? Clique e acesse, e bons estudos!

Cadastre-se grátis

Acesse grátis o Masterclass

Uma aula que vai te ensinar a tocar bem mesmo sem ter tempo ou facilidade. Aproveite, é totalmente gratuito.