Sonoridades da viola: conheça antes de escolher sua viola

Sonoridades da viola caipira - conheça as diferenças antes de escolher sua viola

Olá queridos amigos do Planeta Música. O assunto de hoje é dirigido a você que pretende comprar sua primeira viola. Ou a você que quer comprar a terceira e a quarta também. Essa é uma dúvida super justificável, porque a viola são muitas. Com o perdão do mau português, mas vamos às dicas sobre diferentes sonoridades de viola:

Tamanho da viola

Isso interfere diretamente no tipo de sonoridade e na posição de portar o instrumento pra tocar. Existem vários tamanhos e sonoridades de violas, mas vou tomar por base 3. A Rozini tem em sua linha a viola Ponteio (1º tamanho, pequena), a viola Cinturada (2º tamanho, média) e a viola Clássica (3º tamanho, grande).

clique aqui

estude VIOLA CAIPIRA na escola de

Aprenda assuntos e técnicas como afinações, acordes, ritmos, ponteado, escalas duetadas, improvisação e muito mais. Comece agora por apenas R$29,90 e bons estudos!

A primeira, de corpo menor tem som mais agudo, lembra aquelas violas em Mi em gravações antigas como Tonico e Tinoco.

A segunda, de tamanho médio, tem som próximo às antigas Del Vecchio, que Almir Sater adorava usar em suas gravações.

A terceira, maior e com mais volume especialmente nos graves, lembra o som de Tião Carreiro.

Então se você tem em mente o som que deseja tirar conforme o artista que você admira, comece escolhendo o tamanho certo de instrumento. Se você não faz ideia, talvez o melhor seja experimentar o instrumento (não sei como nem quando isso voltará a ser possível, mas ainda é uma boa solução ver o instrumento que queira comprar). Você precisa se identificar com ele pra estudar com entusiasmo.

Afinação

Existem muitas afinações de viola, mas você vai encontrar instrumentos pra comprar basicamente afinados em duas versões da mesma afinação: cebolão Ré e cebolão Mi.

A diferença é que a primeira soa mais grave e encorpado que a segunda, que por outro lado soa mais brilhante e volumosa. Para fazer uma ideia, essa música de Cacique e Pajé está em Mi.

E essa com Tião Carreiro e Pardinho a viola está em Re.

Material

Uma das coisas que mais influencia nas sonoridades da viola é a qualidade do material, nesse caso em boa parte, madeira.

De acordo com o que você vai pagar, seu instrumento pode ser de madeira totalmente maciça, de tampo maciço e laterais e fundo de compensado ou totalmente de compensado.

A primeira, toda maciça, é mais cara e mais delicada, mas certamente a preferida da maior parte dos músicos. A segunda pode ser um bom custo-benefício, já toquei em instrumentos excelentes só de tampo maciço. A última, toda de compensado, pode ser a opção mais barata pra quem quer começar gastando pouco.

Se você quiser um instrumento mais personalizado aí vale a pena procurar por um luthier, ou fabricante artesanal. Você vai se surpreender com a quantidade e qualidade desses artesãos, que podem oferecer um bom negócio.

Uma última dica é com relação a captadores, que os vendedores vão te oferecer como viola elétrica. Muitas vezes esse equipamento é desnecessário, dependendo do uso que você espera ter da sua viola; se você dificilmente tocar plugado, se seu instrumento for pra estudo ou só pra animar um encontro com amigos, por exemplo.

Bem, essas são algumas dicas importantes sobre as diferentes sonoridades de viola. Mas o importante mesmo é gostar de seu instrumento e botar ele pra soar sempre! O mundo precisa de muita música.

E se quiser ter uma experiência de aprendizado musical totalmente gratuita, acesse o Planeta Música Free para ter acesso a diferentes cursos de música online e videoaulas feitas para você aprender música de verdade.

Tudo pronto para começar? Clique e acesse, e bons estudos!

Cadastre-se grátis

Acesse grátis o Masterclass

Uma aula que vai te ensinar a tocar bem mesmo sem ter tempo ou facilidade. Aproveite, é totalmente gratuito.

Zé Helder bio - colunista do Planeta Música sobre assuntos de viola caipira

Zé Helder

Natural de Cachoeira de Minas (MG), é músico profissional há dezenove anos, possui três discos solos na carreira e já dividiu o palco com Pepeu Gomes, Índio Cachoeira, Andreas Kisser, entre outros. Fez parte do grupo Orelha de Pau e integra a banda Matuto Moderno, que reúne clássicos do rock e heavy metal tocados na viola caipira ao lado de Ricardo Vignini.